Louvor na igreja, qual sua importância

Tempo de leitura: 12 minutos

Louvor na igreja, afinal qual a sua importância?

“Bom é cantar louvores a nosso Deus, pois é agradável;” (Salmos 33.1)

O que significa o louvor?

Louvor, ou o ato de louvar, é reconhecer o bem que recebemos, ou a bondade de alguém.

Podemos prestar louvor a muitas pessoas, porém só Deus é digno de nosso louvor com adoração.

“Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém.” (Romanos 11:36)

Ao contrário do que muitos pensam, o louvor é diferente da adoração.

Pois adoração significa dedicar todo seu amor e vida a Deus, e o louvor é uma das maneiras pelas quais adoramos a Deus.

Expressando o nosso amor e gratidão pela vida e por tudo o que o Senhor fez por nós.

Pois de graça recebemos tudo e de graça somos salvos, por meio do sacrifício de Jesus.

Louvor é apenas música?

No meio cristão, comumente associamos o louvor às canções, mas nem o louvor e muito menos a adoração se resumem à música.

O louvor e a adoração começam em nosso interior, com pensamentos e atitudes, que podem ser expressos de várias maneiras, como vamos observar mais a frente.

A música é tema central quando falamos de louvor, pois é uma das principais maneiras que utilizamos quando nos reunimos como igreja para louvar a Deus.

Um dos motivos disso, é que a música possui uma natureza unificadora, por meio dela toda a igreja, em uma só voz, expressa sua gratidão e necessidade de Deus.

De nada adianta, no entanto, cantar e tocar instrumentos quando em nosso coração, não sentimos a gratidão e o amor real por nosso salvador.

Também é verdade que a manifestação do louvor é essencial.

Ao manifestarmos a nossa adoração e o nosso louvor, o mundo descobre sobre o amor do Senhor.

Como diz Jesus em Mateus 5:15-16, […] “ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha.

Ao contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa.

Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.”

Além de glorificar a Deus, o nosso louvor é capaz de realizar muitas coisas em nossas vidas e em nossos irmãos, vamos entender um pouco mais sobre isso.

1. Como podemos expressar o louvor na igreja e em nossas vidas

  • Ajudando os necessitados:

“Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente.

Estou amplamente suprido, agora que recebi de Epafrodito os donativos que vocês enviaram.

São uma oferta de aroma suave, um sacrifício aceitável e agradável a Deus.

O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:18-19)

“Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus se agrada.” (Hebreus 13:16)

Quando repartimos o que temos com os necessitados estamos glorificando a Deus.

A Bíblia ensina que somos a imagem e semelhança do nosso Deus, e que devemos cuidar de nossos irmãos, sem pensar no benefício próprio.

Cuidamos de nossos irmãos porque o Senhor cuidou de nós quando estávamos perdidos e desabrigados, sem nos cobrar nada.

Quando agimos em obediência e imitando nosso mestre, glorificamos o seu nome e o louvamos com nossa vida.

  • Confessando a Fé em Deus

“Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome.” (Hebreus 13:15)

Quando confessamos a nossa Fé no Senhor, estamos honrando o seu nome e manifestando nossa gratidão por tudo o que Ele fez por nós.

Nossos lábios devem sempre contar as maravilhas que recebemos de Deus e expressar a alegria que temos pela misericórdia que Ele teve conosco.

Deus nos fez para adorá-lo em Espírito e em verdade.

  • Glorificando a Cristo

“Nele fomos também escolhidos, tendo sido predestinados conforme o plano daquele que faz todas as coisas segundo o propósito da sua vontade, a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória.” (Efésios 1:11-12)

Enquanto aguardamos o retorno de Cristo, devemos louvá-lo com nossas vidas.

Pois Ele nos escolheu para manifestar louvor por nosso libertador.

Há um propósito de que nós, que esperamos a Cristo, louvemos a sua glória.

  • Com música

“Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra!

Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música! 

Ofereçam música ao Senhor com a harpa, com a harpa e ao som de canções,  com cornetas e ao som da trombeta; exultem diante do Senhor , o Rei!”

(Salmos 98:4-6)

A música é um dom, dado por Deus para que manifestemos nossa gratidão com cânticos espirituais.

Além de louvá-lo, a música nos permite exultar em grande alegria, unidos, sobre a glória e bondade que recebemos de Deus.

  • Com tudo que falar ou fizer

“Tudo o que fizerem, seja em palavra seja em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai.” (Colossenses 3:17)

Não precisamos e nem devemos esperar ocasião para louvar ao Senhor.

Pelo contrário, toda a nossa vida, tudo o que fazemos, deve ser em primeiro lugar para a sua glória, com coração cheio de gratidão.

Isso inclui seu trabalho difícil, a limpeza de casa, cuidar dos filhos doentes e qualquer outra tarefa que tenhamos de desempenhar.

Mesmo em meio às dificuldades, nossas atitudes devem demonstrar nossa gratidão e confiança no Senhor Jesus.

  • Com o coração e não só com os lábios

“falando entre vocês com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Efésios 5:19-20)

Não adianta cantarmos gratidão a Deus, se em nosso coração estamos quebrados e sem confiança de que o Senhor nos cuida e salva.

Por isso é tão importante saber que Deus observa o coração, sabe as intenções de alma e do espírito.

Não devemos agir com hipocrisia, antes, devemos ser sinceros com Deus em amor e crer que Ele cuidará de tudo o que precisamos.

Nossa Fé e esperança louvam ao Senhor.

  1. Qual o poder de louvar

  • Louvar cura

“Eu vi os seus caminhos, mas vou curá-lo; eu o guiarei e tornarei a dar-lhe consolo,  criando louvor nos lábios dos pranteadores de Israel.

Paz, paz, aos de longe e aos de perto”, diz o Senhor . “Quanto a ele, eu o curarei”. (Isaías 57:18-19)

Quando estamos tristes, fracos e doentes, é nosso louvor e nossa confiança no Senhor que garante que receberemos paz para enfrentar o que precisamos.

Jesus curará nossa incredulidade, medo, dor e preocupação, e nos dará Paz em tudo, a fim de que continuemos firmes.

  • Louvar traz perdão para os pecados

“Preparem o que vão dizer e voltem para o Senhor.

Peçam-lhe: “Perdoa todos os nossos pecados e, por misericórdia, recebe-nos, para que te ofereçamos o fruto dos nossos lábios.”

(Oseias 14:2)

Quando louvamos, contamos com a misericórdia de Deus, que ouve o clamor de nosso coração e nos purifica, nos limpa, nos renova.

  • Louvar ensina e admoesta

“Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo;

Ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. ” (Colossenses 3:16)

Ao nos reunirmos como igreja, pequeno grupo ou irmãos, temos o poder de louvar a Deus.

Enquanto aprendemos, ensinamos e aconselhamos uns aos outros.

A sabedoria de Deus chega a nós por meio dos salmos, do estudo da Palavra, dos cânticos e da real gratidão em nosso coração.

  • Louvar aproxima os que não conhecem a Deus

“Eu te glorificarei entre os gentios e cantarei louvores ao teu nome.” (Romanos 15.9)

Devemos glorificar a Deus, viver da maneira que o honra e demonstrar nossa gratidão perante a todos,.

Principalmente aqueles que precisam conhecê-lo.

Muito mais do que nossas palavras, é a maneira como vivemos que atrai as pessoas ao nosso redor para a verdade da Palavra.

Somos instrumentos do Senhor, em nosso modo de viver abundante em louvor e gratidão, para salvar quem nos rodeia.

  • Louvar liberta

“Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus;

Os outros presos os ouviam.

De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados.

Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram.” (Atos 16:25-26)

 

Em situações de crise, devemos seguir o exemplo dos apóstolos.

Que não se renderam ao desespero, pelo contrário, louvaram a Deus.

O poder do Senhor se manifesta fortemente em nossas vidas.

Na medida que confiamos nele para enfrentar nossas principais batalhas, sabendo que Ele cuida de nós.

Os que possuem o Espírito Santo são constantemente consolados e protegidos.

Sendo capazes de enfrentar seus principais problemas com gratidão e louvor.

3. Como deve ser o louvor na igreja?

O louvor e adoração são individuais, devemos oferecê-los constantemente ao Senhor.

Não somente quando nos reunimos como igreja.

Porém, é indispensável que participemos do louvor com outras pessoas do corpo de Cristo.

Para verdadeiramente glorificar ao Senhor, e sermos capazes de obedecer ao que Ele nos mandou.

Não fomos feitos para viver sozinhos.

E muito de nossas atitudes e obrigações como filhos regenerados dizem respeito ao que fazemos por nossos irmãos.

Abaixo, temos alguns pontos que não podem ser esquecidos quando nos reunimos como igreja para louvar ao Senhor.

  • O louvor na igreja não deve ser baseado em aparências

Queremos e devemos oferecer o nosso melhor a Deus.

Isso significa que quando cantamos, pregamos, damos testemunho ou cuidamos de nossos irmãos, precisamos fazer com inteireza de coração.

E da melhor maneira possível, porém, lembre-se dos fariseus, que faziam grandes manifestações públicas de santidade.

Mas por dentro eram vaidosos e egoístas.

Não podemos tornar nosso louvor em competição ou numa maneira de alimentar nossa vaidade, pois isso é pecado.

A centralidade de tudo que fazemos como igreja deve ser Cristo.

Não nossos próprios talentos e ações.

  • O louvor na igreja não é apenas música

Como já falamos neste artigo, a música é apenas uma das diversas maneiras pelas quais temos de louvar ao Senhor.

Ao cantar, pregar um sermão ou ao chorar com um irmão em luto, também estamos manifestando a natureza do nosso Senhor e glorificando o seu nome.

Lembre-se que tudo o que você fizer, deve ser feito de todo o coração.

Para que Deus sinta-se honrado por sua obediência como filho.

Manifeste não só na igreja, mas em seu trabalho, no trânsito, na criação de seus filhos e na lida com seus vizinhos.

Enfim, em todas as situações do dia a dia, a sua gratidão e a sua obediência a Deus.

Sendo paciente, grato e tendo esperança e Fé, assim como Ele nos ensinou.

Deus diz que se não o louvarmos, as próprias pedras o louvarão.

A natureza por completo manifesta a sua glória, seja parte desse louvor.

  • O louvor na igreja deve falar a verdade da Palavra, não pode ser centrado no homem

Nossa adoração não deve ser voltada para nossas necessidades, para recebermos bênçãos ou para afirmar promessas para nós mesmos.

Temos um grande problema na igreja atual e principalmente nas músicas contemporâneas do mercado gospel,.

Que muitas vezes trazem repetições vãs e distorcem a palavra de Deus com o fim de agradar os ouvintes e gerar emoção, como num show.

Esse não é o objetivo real do louvor.

Nosso louvor deve ser útil para instruir, edificar, louvar, dar esperança e manifestar a verdadeira glória do nosso Senhor.

Não louvamos para nós mesmos.

Mas em meio ao nosso louvor, somos restaurados, edificados e preparados pelo nosso Pai para darmos bons frutos.

“Todo ser que respira louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!” (Salmos 150.1–6)

Deus te abençoe! 🙂

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais. 

 

Pegue agora seu Ebook gratuitamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *