Apocalipse – 3 Maneiras de Entende-lo

Tempo de leitura: 7 minutos

O livro do Apocalipse possui uma grandiosa riqueza.

É composto da revelação de Jesus Cristo aos seus filhos, a respeito dos últimos dias.

No entanto, ainda temos uma resistência ao estudá-lo.

Como se a mensagem do Apocalipse trouxesse algum tipo de risco para nossas vidas.

A nossa tendência ao ler a Bíblia costuma ser de buscar mensagens de paz e motivação para enfrentarmos o nosso cotidiano.

Mas ela é muito profunda ao tratar dos alertas e nos preparar para os enganos e planos dos dominadores desse mundo de trevas.

Ao contrário do que pensamos, o Apocalipse não é composto por ameaças.

A verdade é que temos um Pai tão amoroso, que fez questão de preparar-nos para os últimos dias.

E de consolar-nos com a certeza da vitória, se permanecermos ao Seu lado.

Quando amadurecermos como filhos de Deus, precisamos perder o medo de conhecer a sua Palavra.

É por meio dela que poderemos nos ancorar em Deus em todas as situações.

Para te ajudar e motivar a iniciar os estudos do livro, separamos 3 maneiras de entender o Apocalipse de uma maneira sensata e prática:

  • Considere o Gênero Literário do Apocalipse

O termo Apocalipse significa “Revelação”.

Seus autores tiveram o objetivo, ao escrevê-lo, de revelar a vontade e os planos de Deus para os acontecimentos dos próximos tempos.

Confortando aqueles que eram e ainda são perseguidos por sua Fé.

O primeiro passo para entender o Apocalipse é saber o que significa um gênero literário .

Que é um conjunto de elementos semânticos, estilísticos e formais de um texto.

Utilizados pelos autores para caracterizá-las de acordo com sua visão de realidade e o público a que se destinam.

O texto apocalíptico é um gênero literário que surgiu numa época de perseguição aos primeiros cristãos.

Mas que já havia sido utilizado em muitos textos desde do antigo testamento, por exemplo, no livro do profeta Daniel.

Esse gênero consiste no uso de símbolos, imagens e visões que fazem sentido para àqueles a quem o texto se destina.

Mas cujo significado é oculto para os que estão de fora de sua cultura.

Evitando que os perseguidores tivessem acesso às mensagens reveladas.

As cartas do Apocalipse foram escritas por João.

Que recebeu as revelações por parte de Jesus enquanto estava preso na ilha de Patmos por ser um dos discípulos de Jesus.

Naqueles dias, os cristãos das igrejas da Ásia Menor sofriam forte perseguição do Império Romano.

Primeiro pelo imperador Nero e depois por Dominiciano. No capítulo 2 e 3 do Apocalipse.

João escreve sobre cada uma das igrejas as quais destinava aquela mensagem.

Em todo o livro do Apocalipse, podemos acompanhar um verdadeiro problema existente entre as leis dos homens e a Fé do povo.

Os imperadores desejavam devoção e adoração dos cristãos, mas esses são naturalmente dedicados apenas à Jesus.

Porém, esse é um conflito que não atingiu a todos os cristãos, que inclusive foram criticados por João.

Por se sujeitarem em adoração à Roma.

  • Nosso Contexto

Em nosso contexto contemporâneo ainda somos sujeitos às perseguições em função de nossa Fé.

O mundo nos cobra que nos apresentemos mais modernos, menos apegados aos fundamentos de nossa Fé.

Até mesmo infundem dentro de nossas igrejas as ideias humanistas e liberalistas.

Tudo isso nos afasta da adoração e obediência a Jesus, nos levando a falhar.

Precisamos estar atentos aos motivos pelos quais devemos estar sempre apegados à vontade do Senhor.

E isso só é possível ao conhecermos à Sua Palavra.

Quando for ler o Apocalipse, lembre-se de quando ele foi escrito, por quem, para quem, em qual contexto.

E como podemos ver o cumprimento dessas profecias ao nosso redor todos os dias.

A rica simbologia do livro do Apocalipse deve ser estudada.

É preciso entender todo o contexto antes de fazermos constatações literais ou extremamente figuradas. 

  • O Apocalipse é um livro profético

No Apocalipse, João busca apresentar o sentido da vida e do sofrimento cristão através da revelação feita por Jesus Cristo.

Isso é confirmado quando ele se apresenta como um profeta:

“Feliz é aquele que lê as palavras desta profecia, e felizes são aqueles que ouvem sua mensagem e obedecem ao que ela diz, pois o tempo está próximo”. (Apocalipse 1:3)

No sentido em que João se posiciona como profeta, entendemos que esse livro é uma mensagem recebida diretamente de Deus.

Que carrega um conselho futuro, portanto, toda a mensagem do Apocalipse.

Mesmo que apresentada com simbologias, traz verdades profundas sobre o que acontecerá no futuro.

Por isso devemos lê-lo com seriedade, pois suas palavras são verdadeiras e aplicáveis em nossas vidas.

No Apocalipse, Jesus é apresentado como o responsável por controlar toda a história.

Ele deixa claro que os acontecimentos futuros previstos, servirão para anunciar a Sua segunda vinda.

A Bíblia relata em diversos momentos que a segunda vinda de Cristo não demorará a acontecer.

Pois desde que Jesus se tornou carne, morreu e ressuscitou, a pregação era de que “já se aproxima o tempo onde tudo irá se cumprir.”

Outro fator a considerarmos é que, apesar de utilizar representações e alertas baseados em acontecimentos da época.

Como a dominação Império Romano.

O livro do Apocalipse não fala sobre um período exato da história.

Mas sobre o que haverá de acontecer precedendo a volta de Jesus.

A própria Bíblia nos diz para vigiar, pois não sabemos quando há de suceder todas as coisas, portanto não tente adivinhar épocas.

Assim como todo o evangelho de Jesus, o Apocalipse não visa prever acontecimentos futuros.

Pois só estaremos preparados para o futuro quando formos as novas criaturas em Cristo Jesus, esperando pela sua redenção.

  • Entenda qual é a estrutura do Apocalipse

Estudiosos apontam que há uma infinidade de estruturas pelas quais o livro do Apocalipse pode ser estudado.

Mas não podemos nos basear em nenhuma delas para tirar conclusões sobre seus verdadeiros significados.

Algo curioso é que todos concordam que há um destaque dado em todo o livro para o número 7.

Na estrutura do livro, você encontrará sete igrejas, sete selos, sete trombetas, sete taças, sete espíritos e sete bem-aventuranças.

Pode ser que a escolha de direcionar as cartas para as 7 igrejas da Ásia tenha o objetivo de contextualizar todos os outros acontecimentos de maneira figurada e muito mais profunda.

Lembre-se de que o Apocalipse é completamente simbólico, com profecias destinadas para todos os que esperam pelo Senhor Jesus.

Por isso, independente da estrutura em que você busque entende-lo, mantenha em mente que os acontecimentos se destinam a todos nós.

Evite controvérsias e visões universalistas dos acontecimentos apocalípticos.

Muitos são os que desenvolvem teorias sobre quem são as pessoas ou quais são os fatores sociais que nos levarão ao fim.

Mas acima de todas as coisas, tome como base o cerne do evangelho, o amor e obediência a Deus e o amor ao próximo.

Como fundamento para se preparar para qualquer acontecimento futuro.

 

Jesus disse que o Espírito Santo nos guiaria a toda a verdade, portanto, acima de qualquer método, confie no Espírito para te ensinar o que você precisa aprender.

Tenho plena certeza de que o Senhor Jesus cuidará de todos nós enquanto atravessamos esses momentos.

Deus te abençoe. 

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *