3 mensagens sobre Jesus no antigo testamento

Tempo de leitura: 5 minutos

Jesus no antigo testamento, muito se falou dele, porém poucas pessoas conseguem entender essas passagens.

Jesus é muito mais do que alguém que passou por um período da história na Bíblia.

Ele é o Messias, Salvador e Libertador.

A cada trecho da escritura há um caminho para Cristo, todo sermão bíblico no antigo testamento chegará ao ponto de apresentar Cristo para seus ouvintes.

Independente de em qual momento histórico tenha começado.

Isso é confirmado por meio do testemunho de seus discípulos, nas seguintes passagens:

“mas Deus, assim, cumpriu o que dantes anunciara por boca de todos os profetas: que o seu Cristo havia de padecer.

Disse, na verdade, Moisés:

O Senhor Deus vos suscitará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.

  E todos os profetas, a começar com Samuel, assim como todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias.” (Atos 3:18, 22, 24)

“Hoje se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir” (Lucas 4.21).

Então, lhes disse Jesus:

Ó néscios e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! 

Porventura, não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória?

  E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras.” (Lucas 24:25-27)

Desde os tempos de Moisés, Jesus já estava presente nas escrituras.

Não só isso, os apóstolos pregavam a Jesus ao povo judeu tendo como base as promessas contidas no antigo testamento.

Não apenas algumas passagens do antigo testamento falam sobre Jesus, mas ele por completo é a história de sua vinda a fim de nos trazer redenção.

Porém, queremos que você conheça alguns das principais mensagens.

O nascimento de Jesus no antigo testamento

“Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.” (Isaías 7:14)

O livro do profeta Isaías é um dos que, mais diretamente, trata sobre o Messias libertador.

É incrível ler como o caráter e a missão de Jesus estavam preditas desde tanto tempo antes.

Sobre o nascimento de Jesus, Isaías profetizou a concepção por uma virgem, cujo filho chamaria Emanuel, ou “Deus Conosco”.

É Deus que se fez homem, entre nós habitou em glória e bondade, e nos libertou com seu amor.

A peregrinação de Jesus no antigo testamento

“Alegra-te muito, ó filha de Sião;

Exulta, ó filha de Jerusalém:

Eis aí te vem o teu Rei, justo e salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de jumenta.” (Zacarias 9:9)

Sobre a peregrinação de Jesus na Terra, vemos nessa passagem sua entrada triunfa em Jerusalém, predita pelo profeta Zacarias, muito tempo antes.

Quando o Senhor Jesus efetivamente chegou até aquela cidade, a Bíblia conta que foi recebido com louvor e honra por seu povo.

Porém, Ele estava montado num pequeno juramento emprestado, sem ostentar uma imagem poderosa ou hostil.

No entanto, digno de ser adorado, o Rei e Salvador foi reconhecido pelo seu povo.

A morte de Jesus no antigo testamento

“Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens;

Homem de dores e que sabe o que é padecer;

E, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si;

E nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.

Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades;

O castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.

Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.” (Isaías 53:3-7)

No novo testamento temos a descrição da “Paixão de Cristo”, do seu intenso sofrimento diante da humilhação e dor que haveria de suportar.

Porém, Isaías já havia descrito detalhadamente como seriam aqueles acontecimentos.

É incrível como, mesmo em meio a toda a dor, e conhecendo o destino que haveria de enfrentar, Jesus não titubeou, não duvidou.

Ele encarou um destino injusto, pois conhecia a vontade de Seu Pai.

Sendo obediente, Ele morreu a pior das mortes, mas ressuscitou, tendo o nome mais poderoso, e por esse motivo, hoje podemos descansar em sua Salvação.

Não há nada mais forte do que saber que “o castigo que nos traz a paz”, a justiça que deveria ser aplicada a nós, estava sobre Ele, que de graça nos amou e se entregou em nosso lugar.

Toda pregação tem que ter Jesus Cristo como centro

Não se esqueça de que toda pregação deve ter base no Senhor Jesus.

E isso é possível em cada palavra da Bíblia, pois nEle convergiu toda a plenitude e o plano de Deus para nossa redenção.

É por meio de sua misericórdia e sacrifício que podemos nos achegar a Deus e viver uma esperança de que somos salvos e amados.

Deus te abençoe!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais.

Pegue agora seu Ebook gratuitamente

2 Comentários


  1. Amém , amei a leitura! Foi muito útil, aprendi mais sobre o novo testamento q fala sobre a vinda de Jesus.

    Responder

    1. Que bom que você gostou do conteúdo minha irmã.
      Fica na paz de Deus!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *