10 Passos Para Interpretar a Bíblia

Tempo de leitura: 6 minutos

10 passos para interpretar a bíblia, são dicas de como devemos nos portar ao ler a palavra Deus, mas o mais importante é pedir a Deus que ilumine sua leitura e que abra o seu entendimento.

A bíblia é a revelação de Deus para seus filhos.

Quando nos tornamos cristãos, temos na Palavra de Deus o nosso guia e nossa inspiração para a vida.

Mas apesar de estar ao alcance de nossas mãos em diversos formatos e linguagens, não podemos trata-la como um livro qualquer.

É preciso desenvolver uma visão mais abrangente e sóbria para interpretar a bíblia corretamente.

Conheça 10 princípios essenciais para iniciar essa caminhada, baseados na leitura bíblia reformada:

1º Principio para interpretar a Bíblia

Não é possível interpretar a bíblia corretamente sem considera-la como sendo a verdadeira Palavra de Deus.

Isso significa que nenhuma de suas partes é indispensável e todas cumprem o seu propósito.

A bíblia possui uma natureza divina irrevogável.

2º Principio para interpretar a Bíblia

Do início ao fim, para aqueles que creem, a bíblia é, em resumo e principalmente, a revelação do plano de salvação de Deus.

Feita de forma progressiva por meio de seus profetas e de acontecimentos históricos.

Iniciando em Adão no Jardim do Éden, atravessando por toda a história do povo de Israel.

Desde os sacrifícios de animais pelos pecados até o único sacrifício capaz de livrar o homem de seu estado pecaminoso, o sacrifício de Jesus Cristo.

Por fim, a promessa de redenção e as profecias do Senhor sobre o destino do mundo.

3º Principio para interpretar a Bíblia

Todas as doutrinas e práticas religiosas reformadas são baseadas nos textos bíblicos.

Geralmente diferem em aspectos que nossa interpretação contemporânea tem dificuldade de formatar.

E entrar num consenso: como a prática do batismo, por exemplo.

Algumas questões presentes na bíblia são apresentadas de maneira diferente em alguns livros.

O que pode levar a interpretações diferentes.

Isso não significa contradição da Palavra, apenas a incapacidade dos homens de definirem a doutrina em questão.

Porém, nenhuma dessas divergências influenciam na grande verdade que leva a salvação.

Que é única e exclusivamente proporcionada pela graça de Deus por meio de Cristo.

4º Principio para interpretar a Bíblia

Considere em sua leitura o distanciamento que há no contexto do período em que foram escritos os livros com o período atual.

A diferença linguística também é importante, já que os alfabetos grego e aramaico tinham grandes distinções na composição das ideias.

Com termos amplos e geralmente baseados em questões culturais da época.

Quando ficar confuso em alguma mensagem, busque ler a mesma passagem em versões diferentes da palavra.

E em comentários de teólogos e pastores coerentes.

Temos traduções literais e traduções mais dinâmicas da Palavra, o ideal é ter cada uma delas para consulta.

5º Principio para interpretar a Bíblia

A autoria dos livros é um fator imprescindível.

A primeira coisa a ser feita na leitura da bíblia é entender o que está sendo dito com base nas seguintes questões:

  • Quem escreveu?
  • Qual o tempo e o lugar em que escreveu?
  • Por que escreveu?
  • A quem se dirigia o escritor?
  • O que o autor queria dizer?

Essa análise evita que você faça análises subjetivas sobre a mensagem e a vontade de Deus.

6º Principio para interpretar a Bíblia

Quando você se deparar com questionamentos sobre a veracidade das informações bíblicas, ao terem passado por séculos de reproduções e traduções.

Considere que isso, na verdade, apenas garante ainda mais suas verdades.

Nenhum dos livros no mundo possui tantas cópias de sua versão original como a Bíblia.

Feita por pessoas diferentes em diversas épocas.

O que permite que seus estudos e sua construção contem com uma riqueza de dados comparativos que nenhum outro livro na história possui.

Permitindo que possíveis erros de escritas e traduções pudessem ser comparados entre si e corrigidos.

7º Principio para interpretar a Bíblia

Podemos contar com a ajuda do Espírito Santo.

Pois é promessa de Deus que Ele nos conduziria a todo entendimento.

Porém, é tarefa nossa examinar todas as coisas, ler, orar, pesquisar e conhecer a fonte de nossa Fé.

Você não precisa tornar-se um teólogo especialista, mas é importante conhecer a Palavra de Deus para assumir uma postura de cristão.

8º Principio para interpretar a Bíblia

Fuja daqueles que dizem que receberam revelações de Deus.

As revelações foram feitas aos profetas para escreverem a Bíblia e encerraram no Apocalipse.

O que o Espírito Santo nos proporciona chama ILUMINAÇÃO, que nos permite interpretar a bíblia e compreender as verdades de Deus.

Na leitura bíblica, nossas emoções e sentimentos possuem pouco valor.

Mas precisamos entender que, mesmo a crença primordial sendo a mesma em diferentes indivíduos, o valor de interpretação e aplicação será experimentado de maneiras diferentes, de acordo com a vivência.

Por exemplo, uma criança doente e uma criança saudável compreenderão um salmo de maneiras diferentes em suas vidas.

9º Principio para interpretar a Bíblia

Assim como em outros livros, a Bíblia possui diversos gêneros literários e isso é importantíssimo na construção de ideias.

Por exemplo, temos parábolas, que são apenas histórias que exemplificam uma ideia.

Temos as poesias como nos salmos, os textos históricos, as cartas, os provérbios e o apocalipse.

Cada um desses foi escrito com objetivos e propostas diferentes.

Que devem ser levadas em conta no momento da leitura.

Em meio a essa diversidade, precisamos selecionar o que foi escrito no sentido natural e no sentido figurado.

A dica é, sempre que se deparar com uma mensagem, explore todas as possibilidades de aplicação naturais.

Caso não haja nenhuma possibilidade, considere o sentido figurado.

Por exemplo, quando Jesus diz que é o “Pão da Vida”, fica óbvio que se deve entender essa afirmação no sentido figurado.

Mas quando a bíblia diz “não matarás”, esse é o sentido claro e objetivo do termo, não podendo ser interpretado de outra forma, a mensagem precisa ser coerente.

10º Principio para interpretar a Bíblia

Por fim, ao interpretar a Bíblia, é preciso saber que Cristo é o centro da mensagem.

O antigo testamento conta sobre a necessidade de um Salvador.

Os evangelhos contam sobre a maneira como Ele nos salvou.

E o apocalipse nos prepara para sua segunda volta, quando virá nos buscar.

Leia primeiramente o novo testamento e entenda quem é Cristo.

Após isso, você poderá ler o antigo testamento com uma base sólida, firmado na vontade de Deus em manifestar seu amor por meio de Cristo Jesus.

Deus te abençoe 😊

Gostou do artigo, comente e compartilhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *